Ms Series Killer #31 |1x07 - AKA Top Shelf Perverts - Marvel's Jessica Jones


Malcom, Simpson e Trish se rebelam contra Jessica para evitar que ela leve a cabo um plano extremo para despistar o Homem-Púrpura.


O que Kilgrave quer? Apenas uma coisa e eu te garanto não é nada perto do que você imagina.
Em Top Shelf Perverts a série patina entre os erros cometidos por Jones por conta de sua 'obrigação' de ajudar Jeryn com seu divórcio e sua imaturidade ao lidar com Kilgrave que não está um passo a sua frente, mas está prestes a vencer a maratona, enquanto ela não chegou nem na primeira curva.

Enquanto Jessica tenta engolir a culpa pela morte de Reva e como isso afetou Luke, principalmente por ele não ter tido uma reação questionadora, e sim violeta, o que é justo devido a situação. De qualquer modo, Jones está novamente sozinha e tem apenas o seu trabalho como válvula de escape. Afetada pelas suas emoções e a insistência irritante de Hogarth, Jess não surpreende ao usar de sua força e um pouco de sua impulsividade para obrigar Wendy (aprendi o nome dela!) para assinar as papeladas do divórcio, só que isso sai um pouquinho do controle e suas consequências irão afetar Hogarth diretamente.
                           
Você não sabe de nada, graçinha.
Paralelamente sabemos que Kilgrave, de alguma forma, sabe onde Jones vive e lhe visita, com uma intenção desconhecida, entretanto ele é quem é surpreendido com a visita de Rube e sua boa intenção de paparicar Jessica. É aqui que Kilgrave deixa clara suas intenções com Jones. Ele não quer destruir sua vida, ele quer ser a sua vida. Por isso ele lhe comprou a sua antiga casa, é por isso que ele não busca controlar sua mente, e sim quer que ela venha até ele por livre escolha. Ele a quer puramente. O cara não é apenas um stalker, é um doente mental da pior estirpe.

Rube é encontrado morto na cama de Jessica e a nossa heroína, não vendo outra saída, opta por um caminho perigoso e sem retorno: ser presa por tal crime e levada para a prisão de Segurança Máxima, onde ela acredita que conseguirá colocar as mãos em Kilgrave. Assim comprovando através das câmeras de segurança os seus dons, e conseguindo inocentar a si e Hope Pelo menos é isso que Jessica quer acreditar e a gente não vai destruir as esperanças da guria, certo? Pode parecer altruísmo ou honra, mas como Malcolm, considerei burrice mesmo.

Tentar te defender está difícil, viu, amiga?

Dai por diante, Jess vai seguindo um lista mental de pequenas obrigações para deixar a vida das poucas pessoas as quais amam protegidas e seguras, como o seu dialogo com a nojenta mãe de Trish e sua visita no bar onde Luke trabalha, apenas para se desculpar por uma última vez.

Malcolm não aceita o plano de Jessica e busca por Trish para ajudá-lo a colocar algum senso na cabeça da vizinha. Enquanto isso Simpson continua sua vigília aos passos de Kilgrave, entretanto uma atitude questionável leva o público a duvidar de que lado do jogo ele encontra-se.
Trish continua a crescer na trama. Até então acreditávamos que ela era uma boa amiga para Jones, talvez oriunda da época do colégio. No entanto, a série nos relata que após perder os seus pais, Jones foi adotada pela senhora Walker, como uma espécie de 'boa ação' para a sua então famosa filha, Patsy Walker. Esse arco ainda vai dar o que falar.

Só quero fazer o certo, uma vez.

Jessica pode não ser a típica heroína buscando proteger sua cidade, mas ela nutre um amor particular e secreto por Nova York, o que fica declarado numa bela cena da personagem subindo ao topo da ponte e despedindo de sua cidade com uma vista panorâmica belíssima.

E aconteceu, o grande embate aguardado entre Jessica e Kilgrave e posso dizer: Valeu a pena. Valeu a pena aguardar, remoer todos os erros de roteiro para finalmente chegarmos nesse ponto onde Kilgrave nos enaltece com toda a sua inteligência, esperteza e charme (o cara é ruim, mas não quer dizer que não tenha lá o seu charme) e é aqui que finalmente Jessica descobre o que ele almeja de si, e lhe garanto, a nossa heroína estava esperando por tudo, menos isso. A cena por si só, com todas aquelas pessoas sendo controladas por um único individuo culimam para nos mostrar a grandiosidade dos poderes do vilão e também a imaturidade de Jessica. A cena é tensa e assustadora, e definitivamente é uma das melhores sequencias até então de Jessica Jones.

E agora os jogos começam... 
                           
Ainda sinto que Jessica Jones está capengando ali e aqui, entretanto esse consegue deixar uma marca na série.

Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.