Ms Series Killer #21 | Gracepoint (Season 01) - 1x02 • Episode 02

Estou ligando aqui para ver o quanto eu não me importo com a sua opinião. Espere só um minutinho, tá? 

Morno como a sua Season Premiere, o segundo episódio da estreia 'Gracepoint' mostra que uma série que tem tudo para engrenar, só consegue isso quando todos os elementos estão em perfeito alinhamento e é claro que isso não está ocorrendo na versão americana da série britânica 'Broadchurch'.

O episódio segue a continuação da investigação do homicídio de Danny Solano. Agora inicia a etapa da busca de suspeitos e provas. Uma missão que deveria ser fácil em uma cidade pequena onde todos se conhecem, mas acaba se mostrando um desafio quando a cada novo rosto apresentado uma razão para desconfiar de seu caráter é destacado.

O que faltou em sua Season Premiere continua a assombrar. Gracepoint acerta tanto em roteiro, quanto na produção com uma filmagem excelente, dona de uma das melhores fotografias em uma série americana na atualidade e uma trilha sonora perfeita com o enredo, o elenco não se encontra em alinhamento e continua sendo a maldição da série. Alguns mostram saber muito bem que papel estão a interpretar, como Emmett e Ellie, David conhece bem a voz de Emmett e Anna mostrou nesse segundo episódio que está mais confortável em seu papel e com a sua parceria com Tennant, já os outros parecem tão perdidos quanto um cego no meio do Apocalipse Zumbi. Se eu fosse a FOX cancelava a série apenas para fazer uma nova chamada de elenco, ato similar que aconteceu com 'Constantine' que os telespectadores declararam ódio a uma personagem apresentada no piloto e o canal tratou de cortar a coitada, sem nem apresentar a personagem durante a temporada e colocou um novo rosto e personagem ocupando seu lugar. Uma manobra esperta, mas perigosa para quem está começando.


Só vim passear no parque com o meu filho e estou me sentindo tão atacada agora!

Entre muitos erros e alguns acertos, 'Gracepoint' apresentou um episódio igualzinho a Broadchurch se lançando na missão de tentar conquistar você, telespectador, a seguir a série para descobrir junto com Emmett e Ellie quem matou Danny Solano.

Esse episódio tentou destacar a dura relação de Emmett e Ellie. Ela não compreende o modo turrão do novo chefe que, simplesmente, não se envolve emocionalmente com o caso. Ele está certo. Se envolver só vai deixá-lo mais fraco e propenso a cometer erros por motivos emocionais, entretanto, ser fechado a emoções, o torna racional como um animal, o que o distância das pessoas e, principalmente, das suas motivações para cometer o crime.O problema de Ellie é que ela sabe demais sobre a família Solano. São seus amigos, Danny era amigo de seu filho. Ela se sente na obrigação de saber a verdade por eles, por seu filho e até mesmo, para se mostrar capaz disso. É a razão contra a emoção claramente exposta na parceria entre os dois detetives e, enquanto, nenhum dos dois aceitar modificar suas visões pelo caso, eles não sairão do mesmo lugar.

Rosemont é mencionado pela jornalista mequetrefe Renee, que, aparentemente, está ali apenas para dar uns pegas no sobrinho gatinho da Ellie e infernizar nosso amargurado Emmett, fazendo questão de assombrá-lo com o caso da cidade de Rosemont que não foi resolvido por Emmett. Na época, três crianças foram dadas como desaparecidas e o caso foi fechado, sem conclusão. Carver foi visto como culpado e foi para Gracepoint para um novo emprego, o que surpreende Renee Mequetrefe que acreditava que nunca mais Emmett, o amargurado iria conseguir um emprego descente e com 55 anos teria que ir para o Pronatec para conseguir um novo mercado de trabalho.



[Insira aqui todo o sofrimento do mundo]

Como eu esperava, David Tennant brilhou no episódio.
Ele não só reforçou um personagem amargurado e assombrado por um passado e possível futuro tenebroso, como nos mostrou em pequenas camadas que Emmett é um poço de segredos sobre quem ele é, e que, de modo algum, ele confia em alguém em sua vida, mesmo sendo seu colega de trabalho, como Miller. Fica evidente que Carver carrega nas costas uma doença. Ele passa mal, diante de seus colegas, mas ninguém se dá conta. Solitário, ele se aloja no banheiro e se medica, deixando no ar, que doença o assombra. Quem viu 'Broadchurch' terá uma pista, de qualquer modo, é bom lembrar que após o Terceiro Episódio de 'Gracepoint', a série seguirá uma nova estrada, assim, mudanças podem vir à acontecer quanto a esse segredo de Carver.

Seguindo com a investigação, Emmett, o amargurado e Tia Ellie descobrem que Danny era a criança mais rica de Gracepoint, pois tinha amarrado debaixo de sua cama nada mais, nada menos que 500 dólares. Eles ficam  desconfiados do motivo para tanto dinheiro na posse de um garotinho, mas eu entendi tudo, gente. Ele estava juntando para comprar um Playstation 5. Pô, com o preço do 4 é necessário juntar por anos o dinheiro para o próximo. É claro que os detetives não me ouviram e mandaram eu ficar quietinha no cantinho do burro. A grande questão é: o que diabos tanto dinheiro estava fazendo nas mãos de uma criança? Ele encontrou? Alguém o pagou para ficar quieto sobre alguma coisa? Para só complicar a sua situação, Ellie descobre que Chloe, irmã de Danny, estava com a posse de uma pequena sacolinha de cocaína, mais tarde, descobrimos que era de seu namorado. As drogas não era para o seu uso e sim, para sua antiga chefe, Gemma Fisher que ia vender para dois turistas que pediram tal 'diversão'. Pensa que as tretas acabaram por aí? Não! Segurem o forninho e se preparem! Beth descobre que está gravida. Pois é! E como esperado, resolve contar apenas ao reverendo, logo depois de surtar no estacionamento do supermercado. 

O reverendo ganhou um maior desenvolvimento nesse episódio e preciso confessar: QUE MEDO! Não conheço o trabalho do ator, mas o considerei extremamente intimidante, e não sei dizer se é uma camada do ator ou parte do caráter do personagem que, está bem diferente de Arthur Darvill em 'Broadchurch' que tinha uma postura adorável e reconfortante. Eu fiquei durante todo seu dialogo com Beth implorando para ela correr, pois aquilo ia terminar com ela dentro do porta malas, mas foi só uma impressão ruim de quem assiste séries criminais demais. Reverendo veio a Beth como a imagem da força que ela precisa para continuar a sua jornada, mesmo que tudo indique para ela desistir.


[Insira aqui alguma reação nada haver com a que eu deveria estar tendo.]

A cidade deveria se chamar 'Secrets', já que todos parecem guardar algum segredo negro em suas almas, começando pelos Solanos. Só a vovó que até agora parece a única santa da família, mas já já vamos descobrir que ela tem uma coleção proibida de G Magazines. Não duvido nada!
Mark Solano declarou que estava trabalhando na noite do homicídio de Danny, mas, Ellie e Emmett descobrem que ele estava mentindo, pois foi visto em outro ponto da cidade, esperando alguém entre o horário que deveria estar no tal trabalho. Para que mentir sobre algo tão sério? Emmett não tem a menor paciência com quem está começando. Ele o interroga e fica mais encucado com o patriarca da família Solano que simplesmente não se lembra de nada daquela noite. Conveniente, certo?
Sem álibi, Mark se torna o primeiro suspeito não declarado do homicídio.

Para piorar a situação do Mark, o sonso, Danny tinha um diário e, nele, deixou claro que precisava ir embora e que o pai o mataria. Por que ele deveria de ir embora? E qual seria o motivo que faria seu pai desejá-lo matá-lo?

O que era necessário para culpar Mark do crime eram provas, Carver e Miller as tem em uma casinha no meio do nada, sem sabor de chocolate, mas com sangue e marca de um sapato logo na entrada. Dentro da casa encontram as digitais de Mark Solano e, mesmo contra a opinião de Miller, Emmett, o amargurado, dá voz de prisão a Mark, sentindo que talvez, esteja há um passo de solucionar aquele crime bárbaro.

O que Carver não sabe ainda é que existe muito para ser desenterrado desse homicidio. Começando por Susan Wright, a proprietária da cabana não dá a menor abertura a polícia, como a maioria dos moradores que mostram que querem ajudar nesse caso, ela se mostra quase que satisfeita com a morte de Danny e, o telespectador é presenteado com um segredo da proprietária: ela guarda o skate desaparecido de Danny. Por que? Um novo mistério que deve ser solucionado com Emmett e Ellie. O que importa é que, os roteiristas nos entregam um culpado e o elimina assim que lembramos dessa pequena informação jogada no principio do episódio, mostrando aquilo que declarei: todos na cidade tem um pequeno segredo sujo envolvendo esse homicídio e os detetives irão precisar descobrir cada um deles para montar o tabuleiro desse quebra cabeça para descobrirem o que aconteceu com Danny. 



Parada! Vou roubar o seu coração. - Ou não!

'Gracepoint' entregou um bom episódio equilibrando o que tem de melhor em seu enredo, mesmo que parte do seu elenco seja o grande motivo para a série não ter tido a liga perfeita que a britânica apresentou em sua estreia, a estabilidade desse episódio nos mostra que a série tem muito a oferecer. Estamos apenas no começo, muita coisa já foi apresentada, e muitas outras irão acontecer. Mesmo com sua instabilidade, 'Gracepoint' deixa um aviso: Me dê uma chance que, eu juro, juro mesmo que mereço o lugar que conquistei. Você não vai se arrepender.
 Então, porque não dar uma chance? 


Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.