Series Challenge | 04 • Covert Affairs (2010)


                        04 • Covert Affairs

Annie Walker (Piper Perabo), uma jovem agente em treinamento da CIA, é colocada em um círculo de confiança da agência quando ela inesperadamente acaba sendo promovida para operações em campo. Enquanto tudo aparenta que ela foi puxada da obscuridade para suas excepcionais habilidades linguísticas, pode haver alguma coisa ou alguém de seu passado que seus chefes da CIA estão realmente atrás.





Melhores Momentos: Não é surpresa alguma que amo séries criminais vide meu Banco de Séries e Resenhas no Ms Series Killer. Sempre soube da existência de 'Covert Affairs', mas nunca tive o interesse de acompanhar por motivos: tenho séries demais para ver e a temática similar a 'Alias', mesmo que Piper Perabo e Christopher Gorham me atraíssem muito a dar uma chance. Depois de um belo dia sem nada para assistir na televisão acabei parando num episódio aleatório da série e curti, então resolvi dar uma chance e não me arrependi. A 1º Temporada tem apenas 13 episódios (YAY!) girando em torno de Annie Walker (Piper Perabo) e sua súbita promoção para trabalhar nas Operações em Campo. 

O que considerei o melhor de Covert Affairs foi explorar as relações pessoais dos personagens. Conhecemos a família de Annie e como ela tenta os proteger de seu trabalho; também sabemos de seu grande amor Ben Mercer, que misteriosamente a abandonou em férias românticas, mais para sempre, é claro, descobrimos o seus motivos. Temos também as relações de Auggie Anderson, sua vida que poderia ser complicada por causa de sua deficiência visual, mas que é ultrapassada brilhantemente e temos, por fim, Joan Campbell a chefe centrada e determinada do departamento de Operações que tem um relacionamento complicado com seu chefe Arthur Campbell, sim, seu marido. 

Todos os episódios tratam de uma missão diferente, o que é sempre bem vindo, pois apresenta novos personagens, situações e missões para Annie e sua equipe resolver. Vale ressaltar que gostei de todos os personagens - o que é bem raro. Annie é uma protagonista forte, extrovertida e destemida, Auggie é um parceiro sarcástico e brilhante, até mesmo Joan e Arthur conseguem roubar a cena com suas poucas cenas juntos. E sabe o Ben? Vale a pena ficar de olho nele, ele tem muito a oferecer a série - e a nossa Annie.
É uma série fácil de assistir, quem gosta desse tipo de gênero vai gostar do movimento dos episódios e desenvolvimento dos personagens.  


Piores Momentos: Eu diria que a série tem como negativo a falta de originalidade com o tema, mas dá para sobreviver a isso. Não considerei nenhum momento da série como detestável, o que é positivo, entretanto, assisti a série despretensiosamente, então a série pode ter seus defeitos, mas nada que faça você querer matar os personagens, produção e todo o universo.



Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.