Writing Challenge | #PHpoemaday | 02 • O Céu de Hoje


O Céu de Hoje

Bárbara Herdy

É normal dizer que o oceano é um infinito, que ele cruza terras, que mesmo que ele seja inconstante, o oceano que eu vejo aqui, é o mesmo que você verá do outro lado e nos leva a novas e antigas possibilidades.
Eu discordo. Para mim, é o céu. 
O oceano move. Transpassa. Une. Carrega.
Mas será sempre o oceano com aquele movimento, cor, profundidade, mistério e sensualidade.

O céu que vejo da minha janela e o que você verá da sua. O céu pode ser diferente. Aqui estar chovendo e aí ensolarado, mas ele muda, de acordo com o que você sente.

Já notou isso?
Pode ser um dia ensolarado com passarinhos cantando, nuvens suaves como algodão doce a voar no céu e uma deliciosa brisa de verão, mas se você está com a alma negra de tristeza e amargura, você só vai pensar: 'Maldito sol! Maldito vento! Malditas crianças pulando de felicidade pelo que? Nada.
Não importa onde você esteja, vemos o mesmo céu, mas podemos sentir coisas diferentes e ter o mesmo pensamento. 

Sua essência pode ser diferenciada. Pode ter algumas nuvens, um belo sol, uma profunda noite, ou apenas aquele azul acinzentado, incerto se permitir aquecer ou esfriar. É o mesmo céu. Mesma intensidade, mesma distância, mesma dimensão, mesma profundidade.O que importa, que diferente do oceano, que preciso me locomover para nele encontrar você, mesmo que seja do outro lado, eu, em qualquer lugar que esteja, eu só preciso erguer meus olhos e lá estará o céu. O mesmo céu que seus olhos verão. Podemos não dividir o mesmo espaço físico e respirar o mesmo ar, mas de alguma forma, estamos juntos nesse simples troque de olhar. Você dai e eu daqui. Eu dia, você noite. Isso não importa. Estamos juntos. No mesmo instante. Olhando para o mesmo céu. 

Podemos estar do outro lado do mundo, mas dividimos o mesmo pensamento: Você. O céu de hoje é e sempre será você.  

Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.