Ms Series Kiler #3 | A Biblia (2013)

Título: A Bíblia - A minissérie épica. 
Ano: 2013
Temporada: Minissérie
Gênero: Religioso
Duração: 120 minutos.
Episódios: 10
Status: Concluída
Emissora: History Channel
Emissora Brasileira: Record. 
Direção: Crispin Reece, Tony Mitchell e Christopher Spencer.
Roteirista: Richard Bedser, Alexander Bedser, Adam Rosenthal, Christopher Spencer, Colin Swash e Nic Young.
Elenco: Diogo Morgado, Darwin Shaw, Sebastian Knapp, Greg Hicks, Amber Rose Revah, Roma Downey, Fraser Ayres, Gary Oliver, e muito mais.
Sinopse: “A Bíblia” terá cinco episódios, com duas horas de duração cada, onde serão contadas duas ou três passagens bíblicas. Veremos retratadas as histórias de Sansão e Dalila, Adão e Eva, o êxodo dos judeus, e o nascimento, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Para a produção, foi utilizada a nova versão internacional da Bíblia.




A Bíblia, na atualidade, através dos nossos olhos.
Essa minissérie chegou para mim através do filme 'O Filho de Deus', que fiquei muito curiosa em assistir, curiosamente foi lançado no Brasil na Semana Santa. Pesquisando sobre o filme descobri que ele era derivado de uma série de grande sucesso, que teve até um livro lançado. Com a minha ótima memória - só que não! - me recordei que havia visto algumas notícias sobre e tinha achado interessante o trabalho produzido, mas só agora tive a oportunidade de assistir ao filme (ao qual farei a resenha) e, viciada, assisti a minissérie em menos de três dias e comprei o livro - Sim, sou desse tipo de fã. 
E não é para menos! Temos aqui um trabalho estupendo em todas as áreas de produção, podemos sentir a dedicação, amor e respeito da equipe com esse belíssimo trabalho. 

Normalmente, os filmes e séries bíblicas focam em um personagem ou momento particular da história, essa em particular tenta focar nas principais histórias que precedem Jesus, e brevemente, trabalha com algumas após a sua ressurreição, o que é muito raro de acontecer. 

A minissérie foi dividida em 10 episódios cada um com uma hora de duração, que você não sente passar. É um pouco difícil falar dessa minissérie, pois para mim ela foi qualidade A+ em todos os quesitos. O trabalho do elenco, principalmente de Diogo Morgado, Darwin Shaw e Gary Oliver, foi exemplar desde o elenco principal àquele figurante no canto esquerdo da tela, do primeiro ao último episódio. 


O trabalho cuidadoso do roteiro a tratar de cada um dos temas explorados nos episódios é suave e delicado, explorando dados recém descobertos e indo além daqueles que já vimos e revimos em antigas produções. Outro detalhe muito interessante: aqui não há divisões entre o bem e o mal. Temos a figura do demônio, encapuzada, escondida nas sombras como demonstração de tentação, perigo e o mal, como temos a figura dos romanos - e de todos que se encontram do outro lado - mas em nenhum momento os vemos como os seres malignos, e sim, como pessoas, que se vem como Herói de suas próprias histórias, com suas próprias crenças e culturas. Prestem atenção na cena do episódio 1x08 em que temos um paralelo belíssimo da oração na Santa Ceia e no lar de Pilatus. Minha única reclamação é que poderiam ter explorado mais a história de João Batista, não sei o motivo, mas ele é mostrado muito brevemente e mencionado algum tempo depois, mas na minha visão, ele poderia ter tido um episódio apenas dele, mas acredito que por motivos criativos, de tempo e escolha, a história dele acabou ficando de lado para dar espaço a outra história menos explorada em outras produções. 

A equipe de produção trabalhou magnificamente na escolha dos locais de filmagem, uma paisagem mais bonita do que a outra, mostrando bem os costumes, crenças de cada povo, questões culturais, idioma e as divisões sociais. Detesto dar spoilers de sequencias, logo tentarei ser discreta, mas uma ressalva a cena do 1x10 da oração dos apóstolos de Jesus. Apenas direi isso: BRILHANTE.



A trilha sonora é toda instrumental, delicada e sutil, apenas a notamos nos momentos cruciais das tramas a nos embalar na história como uma canção de ninar. Os efeitos especiais são competentes nos momentos utilizados, gostei muito de como ele mostraram as 'chamas' que ecoam a voz de Deus, o fogo que não queima os três cristãos e todas as cenas da ressurreição, apenas isso: detalhe especial para as mãos.

É difícil falar sobre os personagens em uma série bíblica, naturalmente, lendo as sinopses dos episódios você saberá que personagem bíblico é aquele e a sua história. O que me arrebatou nessa minissérie/filme foram as atuações profundamente emocionais, respeitosas e dedicadas. Sabe quando o ator nasce para interpretar aquele papel? Então, isso aconteceu com vários deles nessa minissérie. Já assisti muitas produções sobre a história de Jesus, mas nenhuma, repito: NENHUMA, me comoveu tanto como essa, e é totalmente pela dedicação e respeito que pode ser notado em cada detalhe dessa produção e principalmente, pela atuação de Diogo Morgado tão delicada, humana e respeitosa. Não consigo, em particular, destacar um momento, ele está incrível em todas as cenas, mas, prestem atenção, ouso dizer que os seus maiores momentos se encontram nos episódios 1x07 e 1x09. Não nego, ele foi o meu principal motivo para acompanhar essa minissérie, mas depois, acabei descobrindo vários outros, aqui destaco principalmente as atuações de Darwin Shaw e Gary Oliver de um trabalho expressivo e sútil que merece muito nossa atenção, não apenas nesse trabalho, mas, nos futuros também.    


Vale comentar, como disse, cada episódio trata de um determinado momento da história bíblica, e é dividido desse modo:
01. In the beginning: "Noé é salvo da ira de Deus, acompanhe a saga de Abraão até a Terra Prometida."
02. Exodus: ''Moisés, um menino hebreu criado pelos egípcios com a ajuda de Deus decide libertar o seu povo da escravidão de Faraó.'' 
03. Homeland: ''Josué conquista Jericó, Dalila trai Sansão,os israelitas combatem os filisteus, Samuel unge Davi rei, um movimento que poderia jogar o país em uma guerra civil; Saul é consumido por ciúme quando Davi derrota Golias, o rei Davi inaugura uma era de ouro.''
04. Kingdom: ''Davi é seduzido pelo poder e desejo de Bate-Seba, Deus perdoa Davi, e seu filho, Salomão, constrói o templo de Deus em Jerusalém.''05. Survival: ''Os judeus são escravizados na Babilônia, Daniel é jogado na cova dos leões, mas quando a sua fé permanece e Deus poupa-lo, os judeus são autorizados a retornar a Jerusalém.''
06. Hope: ''O anjo Gabriel diz a Maria que ela dará à luz um filho, Jose leva Maria para Belém,onde Jesus nasceu, a família Santa escapa por ordem de Herodes para matar bebês do sexo masculino de Belém, Judéia vem sob o domínio cruel de Pilatos, João batiza Jesus.''07. Mission: ''Jesus alimenta a multidão da Galiléia, e traz Lázaro um homem morto de volta à vida, Jesus entra em Jerusalém montado em um jumento, com a declaração de que ele é o Messias.''
08. Betrayal: ''Caifás convence Judas a trair Jesus, Jesus lança os discípulos em tumulto na Última Ceia, Jesus é preso e condenado à morte.''    
09. Passion: ''Pedro nega Jesus e Judas se enforca, os clamores da multidão para a morte de Jesus, Jesus é crucificado, mas quando Maria Madalena vai ao túmulo, uma figura caminha em sua direção.''10. Courage: ''Paulo tem uma visão e experimenta uma mudança milagrosa da fé em uma viagem para Damasco, João recebe uma revelação, Jesus está voltando, e todos os que guardam a fé será recompensado.''
É uma minissérie delicada, sútil e profunda, produção da History Channel, não poderia se esperar menos.
Fico no aguardo deles continuarem a minissérie, quem sabe, tratando da parte do 'Apocalipse', uma parte da bíblia tão delicada, pouco tratada e que merece muito ser produzida, ainda mais por um respeitoso e competente como o History.
Emocionante a cada episódio, levanta questionamentos morais e espirituais, independente de suas crenças. Isso eu garanto: Vale cada minuto. Recomendo essa série a todos os públicos. 



Melhor episódioTodos, é claro. Mas para mim, o melhor foi 1x05, 1x09 e 1x10.
Valeu cada segundo do meu belo dia: 1x01, 1x02, 1x03, 1x04, 1x06 e 1x08.
#NotAmused (Poker Face): 1x07 (só por não terem explorado a história de João Batista, como deviam.)
Podia ter dormido sem essa, né?: Eba! Estrelinha brilhante para "A Bíblia''.

Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.