Escritores com Benefícios | Pagar ou não pagar para publicar seu livro, eis a questão!


Olá, tchucos :)

No inicio dessa semana tive o prazer de participar do vídeo da autora brasileira Tammy Luciano ('Claro que te amo', 'Garota Replay', 'Sou toda Errada') em seu canal "Escritora Também Fala", ela convidou os autores a responderem algumas perguntas simples sobre o assunto título: pagar ou não pagar para publicar seu livro?

Me prontifiquei a responder, pois passei por esse dilema quando concluí meu primeiro romance, "Apenas Respire", demorei 01 ano escrevendo-o, mais 06 meses revisando-o, e durante esse último, pesquisei, analisei e pensei no meu futuro como escritora e no futuro desse romance no mercado, enquanto pesquisava sobre as editoras, a opção de pagar para ser publicada surgiu em n casos, mas logo foi descartada por mim - motivo explicado abaixo.


O vídeo (postado abaixo) trouxe a opinião de vários autores, alguns iniciantes, como eu e outros com anos de estrada, que aprovam ou não a publicação paga, que pagaram ou que de jeito algum pagaria, cada um com seu motivo em particular, o que é muito interessante.

Você que é autor, recomendo que assista para saber mais sobre o assunto, dos lábios de vários autores, para compreender os dois lados da moeda e saber qual lado te cabe melhor, e mesmo, se você não for escritor, vale a pena assistir para conhecer um pouco melhor a jornada que nós, autores, percorremos, alguns passando por verdadeiras batalhas, e outros, tendo sorte de campeões.



No vídeo, a Tammy fez um breve comentário sobre o que respondi, mas acho válido postar aqui a minha resposta completa, assim para que vocês entendam bem a minha visão do assunto e possam refletir sobre.

    [Pergunta da T. Luciano] Não pagou? Conseguiu fácil sua editora? Pensou em pagar? O que acha de quem paga?
Não paguei, não consegui uma editora e nem passou pela minha cabeça pagar, pois não tenho dinheiro para isso. Não estou exagerando, não estou choramingando, é um fato. Mesmo trabalhando e com ajuda da minha família, eu não conseguiria os valores necessários, nem teria a coragem de pedir uma quantia tão alta para parentes para um sonho que é só meu. O valor para publicar um livro chega a ser uma ofensa para um autor - na realidade, para qualquer um. Eu penso assim: se você é autor de um livro só ou de contos/poesias, acho valido você pagar desde que você tenha esse dinheiro. Pegar empréstimo? Correr um risco de não ter o dinheiro para pagar uma conta de luz para pagar algo que você não sabe se terá retorno? É um risco que hoje em dia, você e nem ninguém tem necessidade de passar. Penso que quem paga para ter seu livro publicado corre um risco delicado, se você tem o dinheiro, tranquilo, vai lá e faz, agora se você não o tem, não é um ato corajoso, é perigoso. Cada um faz as escolhas que acreditam ser as melhores para a sua vida/profissão, mas acredito que mesmo que ser autor seja um sonho/carreira para você, correr o risco de gastar/pegar um dinheiro que você não tem ou que você pode vir a necessitar para investir em algo que você depende de terceiros, é um risco que você deve passar sozinho e não envolver terceiros no meio, como sua família. É um sonho? Tudo bem, mas passar por humilhações dos tipos que eu já li/ouvi autores contarem que passaram, não acho que valha a pena, na realidade, esse tipo de situação destrói sonhos, por serem verdadeiros pesadelos. Minha mãe e avó me ensinaram a batalhar por tudo que sempre quis, nunca desisti, nem quando nos encontramos no fundo do poço. Se eu quero ser publicada por uma grande editora? Eu estaria mentindo se dissesse que 'não'. É o sonho de todo autor, eu gostaria e muito poder ver meus livros nas livrarias de todo o país, mas enquanto isso não acontece, eu sigo com a minha vida e luto com o exercito que me cabe. Sou publicada na 'Amazon' e no 'Kobo'. Não paguei nenhum centavo para isso e só tenho recebido carinho em retorno. O ponto negativo? Apenas um. O livro é em ebook e os brasileiros são preconceituosos com esse tipo, acham que o ebook está aí para substituir o livro físico, mas não está, pelo contrário, está aqui para melhorar o mercado, mas isso é assunto para outro vídeo. Ainda tenho esperança que isso mude, mas enquanto isso não ocorre é um ponto negativo para alguns. A amazon fornece o CreatSpace para lançar o livro em físico, quem sabe um dia me aventure, mas por enquanto, não. Tenho recebido comentários, opiniões, resenhas, leitores que vem até mim pelo face/twitter/email/no meio da minha Universidade pedindo pela continuação do meu livro,querendo me matar pelo fim que dei no livro, implorando por outros livros meus e fazem um sorriso grandão cair em meus lábios apenas com poucas palavras, porque eu consegui levar até eles o que eu desejava, o amor pela leitura, imaginação e poder fazer um universo meu, ser seu e de outros. O que me cabe é isso. Não tenho condição financeira e mesmo se tivesse, duvido muito que com o caráter que tenho hoje, eu iria desejar lançar o meu livro por esse meio. Gosto muito da Amazon/Kobo, eles me fornecem algo que até o momento poucas editoras me passaram/mostraram que foi respeito pelo meu material, pela minha opinião e pela opinião deles, do público, e não só do que vende mais. Porque literatura não é um preço em uma cartela, é o preço no coração. Fica aí a minha dica: uma editora que lance livros nos quais o leitor paga o valor que desejar, acho que seria um sucesso.


É isso, tchucos.
Espero que essa postagem os ajude na estrada da escrita.
Beijão!

Sobre:
Bárbara HerdyBárbara Herdy tem uma certa idade, mora em Niterói, e é casada com o Fitzwilliam Darcy, mesmo que ele não saiba disso - ainda. Autora indie, publicada na Amazon/Kobo, professora, tradutora, colunista, resenhista de séries/filmes/livros,Hunter, Sonserina, parente de Hades e Ares, Hobbit, Targaryen e casada com Darcy. Bang, that's me.Bang, that's me. Me siga, eu não mordo @MsBaahHerdy (:

Nenhum comentário:

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.