Ms Book Worm #1 | A Bandeja - Qual Pecado Te Seduz?, de Lycia Barros


Título: A Bandeja - Qual Pecado Te Seduz?
Autor(a): Lycia Barros
Lançamento: 2010
Páginas: 251
Editora: Atitude
Edição: 1º

Onde Comprar: Saraiva, Submarino, Com a Autora, Estante Virtual;
Sinopse:  "A Bandeja" conta a história de Angelina, jovem de 19 anos, que ao entrar para a universidade, inicia um apaixonado envolvimento amoroso com um de seus professores, Alderico - mais conhecido por Rico. Por conta de toda a avassaladora e descontrolada paixão que envolve esse relacionamento, Angelina começa a viver somente para Rico, colocando seus estudos, seus amigos, sua família, sua religião e até mesmo a si própria em segundo plano. Angelina é evangélica por tradição familiar e não exatamente por convicção religiosa. Porém, inesperadamente, tem um estranho sonho, cujas revelações possuem um forte e marcante significado, que ela somente conseguirá compreenderá mais tarde. Quando a grande verdade é revelada para Angelina no momento certo, ela finalmente compreende o que significa o amor de Deus em sua vida.  





A vida em alguns capítulos.



Acho importante destacar que não sou cristã, não tenho e não acredito em nenhuma religião,já passei por diversas deles, conhecendo suas histórias/filosofias e acabei me encantando pela doutrina espirita, a partir da filosofia espirita de Allan Kardec, contudo e acima de tudo, acredito em Deus, em seus santos e anjos. Só.

Então nem adianta me falarem: vamos na igreja todo domingo? eu vou falar que UM domingo sim, mas todos não e farei um monologo impressionante do porque de não frequentar igrejas/centros espiritas/ e outros lugares onde dizem que a religião deve ser praticada.
Então para mim, é muito difícil ver, ler e ouvir certos relatos ou comportamentos de outras pessoas com suas religiões por que 88% das vezes eu sou desrespeitada pelas minhas escolhas e eu nunca os desrespeito pelas deles e foi isso que amei em "A Bandeja", o respeito que Angelina, cristã assídua, tem com os seus amigos e o respeito de Lycia com o leitor.
Como disse acima, não sou preconceituosa de modo algum em relação a nada, então sempre li/vi filmes de temas religiosos diversos, venho de uma família onde a diversidade é grande, no caso de minha mãe, ela é cristã e confesso que ando muito decepcionada com os últimos livros de temática cristã que tenho lido, todos são violentos e abusivos com as opiniões alheias, é quase como se o personagem tentasse converter você a sua visão. Mas em "A Bandeja" não é assim ...


O livro conta a história de uma jovem, que podia ser eu, ou você que está lendo essa resenha, e ela irá começar a sua vida de jovem adulta, em uma ótima universidade, cursando Letras (o que achei uma graça já que eu faço Letras :D) vivendo em uma república, em consequência, longe de seus pais. Óbvio que ela sofre um choque de costumes, ela vem de uma família cristã e viveu a vida toda em Petrópolis, então se deparar com jovens usando maconha ou passando a noite fora é algo anormal para ela, logo de cara ela conhece Alderico e sente uma paixão fulminante por ele, bonito, misterioso e o sonho de qualquer jovem, quem não iria babar por ele?! O que ela não esperava era que os sentimentos seriam recíprocos e sua vida iria mudar para sempre.

O livro desliza entre ter suas primeiras responsabilidades, o primeiro amor, traição, segundas chances, medos, das mudanças que a vida dá e de como lidar com isso.


Eu devorei o livro em três dias.

Lycia escreve muito bem, sua linguagem flui, seus diálogos são diretos e em um estilo cotidiano, suas discrições são sucintas e mostram tudo que precisa ser visto, sem excessos e seus personagens são reais, em seus erros e acertos.
Angelina, por mais que ela me irrite a partir da segunda metade do livro por culpa de certas atitudes, é uma jovem madura, forte, de coração puro, que perde o seu caminho por um amor arrebatador, que qualquer jovem teria ... Ela se afasta de sua família, amigos, de si mesma e o pior de todos, de Deus, mas a sua força vem do momento que ela nota isso, que sua vida perdeu o sentido ao se entregar a alguém que não estava entregue a si e com isso sua vida dá uma reviravolta e ela cresce, se transformando de uma frágil menina cheia de fé e esperança a uma adulta forte e com experiencias para contar a outros jovens com medo e longe de Deus.
Alderico é um homem que se entregou aos valores errados, ganancioso, egocêntrico, se viu em um mundo de oportunidades com a pessoa errada e aceitou viver ali, ao conhecer Angelina, seu mundo muda, junto com seus conceitos, mesmo que seus erros permaneçam a acontecer. Eu gosto muito do personagem durante todo o livro, ele é o tipico jovem bonito, sem personalidade, que se aproveitou da primeira chance de ouro que teve para se afastar de tudo aquilo que te atrasava, contudo, não gosto do seu final nesse livro, mas estou muito curiosa para ver o que irá acontecer em seu futuro na continuação.
Os personagens secundários tem seus momentos de brilho, como Michele que deixa de ser uma jovem perdida, por culpa de consequências em sua vida, e se encontra novamente com Deus e consigo mesma graças a sua amizade com Angelina. Dante e Natasha aparecem muito pouco, mas também quando aparecem é para mudar toda a perspectiva da história, confesso que achei um pouco rápido demais o desenvolvimento de Dante e Angelina, mas analiso a partir do fato que a vida é assim, amores acontecem com apenas um piscar dos olhos.
A família de Raimunda também tem papel importante e adorei saber um pouco mais sobre Carla, que serviria de grande inspiração a Angelina se certo teste tivesse dado positivo.

O que mais posso falar?
É um livro cheio de verdade, por mais que você como eu, não seja cristão, não acredite em pecados e entre outros, ao ler esse livro você vai sentir na pele os acontecimentos, por que em algum momento de nossas vidas fomos tentados a sair de nossos cantos confortáveis, cheios de segurança e proteção atrás de um grande muro, para viver algo que consideramos perigoso ou contra as nossas regras morais, contudo Angelina aprendeu uma lição que acho que deveria ser aprendida por todos: errar vem no pacote da vida. Devemos sim, fazer tudo que não faríamos de jeito algum, para aprendermos no futuro, porque talvez aquilo mude a sua vida e seu modo de vê-la e o principal, talvez essa simples atitude mostre o caminho certo a seguir e te leve a um caminho de glorias que antes, atrás de seu muro de proteção, você nunca teria.
Então essa é a lição de Angelina a todos: tente, mesmo que seja errado, tente, porque se na metade do caminho, algo desandar e você não quiser seguir mais aquele caminho, não tem problema, é só desejar, um pouco de ajuda de seus amigos, familiares e Deus, e tudo pode mudar, como um passe de mágica.
AMEI o livro.
Foi um sonho realizado poder ler esse livro e agora estou ansiosa para ler a sua continuação, "Entre a Mente e o Coração" com o ponto de vista de Alderico.
Parabéns Lycia :D

2 comentários:

  1. Até hoje não li nenhuma resenha de A Bandeja tão bacana quanto a sua! Eu adoro livros de religião. Sou católica, mas sou contra várias atitudes da Igreja também. Não sou de ir à missa todos os domingos e tudo o mais... Enfim, sua resenha me deixou muito contente para ler esse livro. Não sabia muito sobre o livro, mas lembro que em seu lançamento, ele virou febre nos blogs literários...
    Espero ter a oportunidade de ler um dia pois se ele é assim tão bom quanto você diz, vale muito a pena! ^^
    Adorei seu blog, muito fofo mesmo!

    Mil beijinhos!
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  2. Oii Bárbara,
    Achei seu blog no Tudo tem refrão. Estou louca pra ler seu livro.
    Beijos flor

    ResponderExcluir

Bárbara Herdy 2008 - 2014. Tecnologia do Blogger.